Brinquedos

Espero que esteja entusiasmada e preparada o 24º dia do nosso Desafio do Destralhe! 

Se nos últimos dois dias andámos pelo seu roupeiro, hoje vamo-nos dedicar a uma categoria que tantas dores de cabeça nos pode dar: os brinquedos (ou melhor, a desarrumação em que os nossos filhos deixam os brinquedos é que nos dá dor de cabeça, isso sim 😜

Acho que qualquer mãe me compreende quando digo que as crianças hoje em dia têm demasiado brinquedos… O que nos leva depois a um problema ainda maior e que é: como encontrar formas de organizar e arrumar todos esses brinquedos! Confessem lá, quem é que nunca pisou (descalça) uma peça de Lego?!

Cá por casa somos adeptos de manter todos os brinquedos no quarto, já para evitar que estes se espalhem por toda a casa. Aliás, uma das dicas que eu dou para organizar o quarto das crianças passa precisamente por designar uma parte do quarto como a área de brincar (claro que depois a parte mais difícil é fazer com que eles mantenham todos os brinquedos apenas nessa área, não é verdade?).

Por isso, aproveite este desafio para pensar qual a melhor opção para si e para os seus filhos de forma a tentar manter os brinquedos o mais organizados possível. 


Destralhar brinquedos

Acho que é fácil de perceber qual a principal vantagem que ganha em destralhar os brinquedos dos seus filhos: a organização. Quantos menos brinquedos eles tiverem, mais fácil será mantê-los arrumados e menor será a probabilidade de os encontrar espalhados por tudo o que é canto e esquina. 

Mais do que isso, estará a transmitir-lhes bons valores, ao mostrar que podemos ser felizes com pouco. Sinto que por vezes as crianças têm tantos brinquedos, tantas opções diferentes, que depois não são capazes de lhe dar o devido valor. Facilmente começam a brincar com um, passado 5 minutos já foram buscar outro, mais 5 minutos e aquele também já não serve… Eu ainda me lembro com carinho dos brinquedos que tive (a abundância não era muita e isso fez-me ser agradecida pelo que tinha; podiam ser poucos, mas eram os meus brinquedos 😊).

Além disso, é uma ótima oportunidade para lhes mostrar que há crianças que não têm tanta sorte, e que poderiam ser muito felizes com alguns dos brinquedos que eles já não usam/precisam. Acredito que incentivar os nossos filhos a doar os seus brinquedos a outros meninos é uma das melhores coisas que lhes podemos ensinar. 

E claro, este processo será bem mais fácil se os incluir na tarefa. Até pode demorar-lhe mais tempo, mas irá fazê-los sentirem-se incluídos no processo e evitará possíveis “birras”. 


Passo-a-passo para destralhar os seus brinquedos

Antes de começar, certifique-se de incluir os seus filhos e de lhes explicar bem o porquê de irem fazer este destralhe. Faça-os sentirem que não estão a ser “obrigados” a dar os seus brinquedos, e que irão dar oportunidade a outros meninos de também serem felizes com eles. Preparada?

  1. Comece por reunir todos os brinquedos: verifique todas as divisões da casa onde possa ter espalhados os brinquedos dos seus filhos, e reúna tudo. Já sabe que por aqui sou de manter tudo junto numa zona de brincar no quarto da criança, mas escolha o local que lhe fizer mais sentido (um canto da sala, um quarto de brincar, etc). Aproveite para limpar o espaço com um produto de limpeza e lembre-se de deixar secar bem. 
  2. Passe à triagem:
    1. Separe os brinquedos por categoria: peluches, legos, puzzles, carrinhos, bonecas, comida a fingir, pistas, etc.
    2. Verifique o estado de cada um deles, e descarte os que se encontram em mau estado, partidos, com falta de peças ou que já não têm utilidade/interesse para os seus filhos (muito infantis, já não gostam de brincar com eles, etc.).
    3. Os que ainda se encontrem em bom estado, mas que os seus filhos já não queiram manter, já sabe que pode doar (leve os seus filhos consigo quando for doar à instituição para que eles possam ver a grandeza do gesto deles). 
    4. Para os que ficam: no caso dos peluches, pode aproveitar para dar uma lavagem caso necessitem e isso seja possível (se forem daqueles peluches interativos que falam o melhor é não colocar na máquina de lavar!); para os que têm pilhas, verifique o estado das mesmas e substitua as que forem necessá rias (o mesmo vale para os brinquedos que doar!).
  3. Vamos organizar: escolhidos os brinquedos que ficam, então está na hora de os voltar a guardar.
    1. Opte por usar caixas ou cestos e separe os brinquedos por categoria, não se esquecendo de identificar cada caixa/cesto com etiquetas. Se o seu filho/a ainda não souber ler, pode colocar um desenho. Desta forma será mais fácil guardar no final do dia, depois de brincar. 
    2. Use estantes para organizar jogos e puzzles. Adoro os móveis aos cubos porque permitem colocar cestos no interior para “esconder” os brinquedos. Crie um cantinho para ler, onde pode organizar todos os livros por cores. 
    3. Tire partido das paredes colocando prateleiras para organizar alguns brinquedos, livros ou expôr desenhos e fotografias.
    4. Tenha em atenção as características dos brinquedos; por exemplo, se forem peluches opte por os colocar num baú e não no parapeito da janela pois com o tempo podem perder alguma cor devido à exposição solar.
    5. Se tiver crianças de diferentes idades a partilhar quarto, procure colocar os brinquedos dos mais velhos numa prateleira mais alta para que os irmãos mais novos não lhes consigam chegar (e eventualmente estragar…). 
    6. Crie um “rodizio de brinquedos” para ir rodando os brinquedos. A ideia é escolher alguns brinquedos, guardá-los e deixar só alguns para brincar. Depois de um tempo, pode fazer a troca.

#dicaarrumadinha

  • Acredito que doar é a opção mais recompensadora a longo prazo, mas pode igualmente optar por vender os brinquedos destralhados que ainda se encontrem em bom estado. Por que não organizar uma venda de garagem? Pode mesmo pedir a ajuda dos seus filhos!


TAREFAS DA AULA


FICHAS DE APOIO