Crie um Estado Futuro Desejado para a sua vida

Se na aula anterior fez o exercício de medir a sua satisfação para com cada rotina e divisão da sua casa, nesta aula vamos dar o passo a seguir, identificar as ações necessárias para começar a criar o seu Estado Futuro Desejado e planear a sua implementação.

Provavelmente está a olhar para a sua Roda e a pensar que tem muitas coisas para alterar e melhorias para fazer e a pensar ao mesmo tempo que não tem forma de pegar nisto tudo agora. 

Pois bem, o que vamos fazer nesta aula é isso mesmo, identificar e priorizar as ações, para que não se perca e sinta completamente sobrecarregada com o que tem de mudar ou melhorar.

Dando continuidade à aula anterior, a seguir explico o passo a passo para fazer a priorização das ações para as Divisões e as Rotinas da sua casa.



1. Com a sua Roda do Estado Atual, vai preencher as primeiras 4 colunas da Ficha Plano Estado Desejado. 

  • Liste as divisões/tarefas que têm pior votação – por exemplo de 0-3. E deixe as de 4 e 5 para já.
  • Coloque o # da votação na coluna 2.
  • Na coluna 3, liste o que precisa de melhorar.
  • Na coluna seguinte as ações que vai realizar para alterar/melhorar a satisfação.

2. O passo seguinte é priorizar as ações para saber por onde começar. O ideal é começar pelas ações a que chamamos “quick wins”, ou seja, ações de alto impacto com esforço baixo.  

  • Por exemplo (divisão): identificou que no hall de entrada não existe um espaço para pendurar casacos e que isso lhe causa um stress todos os dias. Isso é facilmente resolvido com a colocação de alguns ganchos ou um porta-casados, certo? Dessa forma, com uma simples mudança, vai aproximar-se mais da sua realidade desejada. 
  • Por exemplo (rotina): identificou que ter ideias do que cozinhar lhe dá muito trabalho. Uma ação pode ser criar uma cábula com ideias de refeições para facilitar esta tarefa durante a semana.
  • Ao começar pelas “mais fáceis” vai começar a ganhar confiança para mudar as mais difíceis.
  • Utilize a Ficha Matriz de Priorização para distribuir as ações a realizar nos 4 quadrantes:
    • Quick Wins:  são ações com alto impacto e baixo esforço. Estas ações devem ser priorizadas.
    • Grandes Projetos: ações de alto impacto, mas que requerem maior esforço. Terá de analisar sobre o real impacto de implementar esta ação. Uma possibilidade é a divisão da ação em ações mais pequenas, movendo assim cada atividade para outros quadrantes.
    • Baixa Prioridade: ações de baixo impacto, mas que são de menor esforço. Não se trata de atividades totalmente dispensáveis, pois o conjunto do seu impacto pode acabar gerando um resultado mais significativo com o tempo. Devem ser distribuídas de acordo com a sua disponibilidade de tempo.
    • Não valem a pena: estas ações têm baixo impacto e requerem muito esforço. Por isso, são tarefas que podem ser adiadas ou mesmo eliminadas. Ou se puder, também podem ser delegadas.

3. Regresse à Ficha Plano Estado Desejado e preencha a última coluna identificando as ações Quick Wins (com um QW), as de Baixa Prioridade (BP), os Grande Projetos (GP) e as que Não valem a pena (x). 

  • Comece a implementar as que identificou como “Quick wins”. Para já, deixe as outras “estacionadas” e regresse a elas depois de ter implementando as “Quick wins”.

4. Preencha o Ficha Plano de Ação com as ações que vai começar a implementar, determinando a data em que deve concluir essa tarefa. Pode fazer uma para as divisões e outras para as rotinas ou colocar todas as ações numa única folha.


TAREFAS DESTA AULA

  1. Construa o seu plano de ação para as “quick wins” com a Ficha disponível para o efeito. 
  2. Partilhe no nosso Grupo de Facebook como correu fazer este exercício. 


FICHIEROS DE APOIO